quinta-feira, janeiro 22, 2009

"O amor romântico é como um traje, que, como não é eterno, dura tanto quanto dura; e, em breve, sob a veste do ideal que formámos, que se esfacela, surge o corpo real da pessoa humana, em que o vestimos. O amor romântico, portanto, é um caminho de desilusão. Só o não é quando a desilusão, aceite desde o príncipio, decide variar de ideal constantemente, tecer constantemente, nas oficinas da alma, novos trajes, com que constantemente se renove o aspecto da criatura, por eles vestida."

in Livro do Desassossego, Bernardo Soares


(numa visita apressada ao antigo blog ficou na memória este comentário de um - antigo - visitante regular)

2 comentários:

Jorge Guimarães disse...

Não considero que o amor seja uma desilusão, mas posso te dizer que muitas pessoas confundem amor com paixão, e então quando a paixão acaba, acaba-se uma relação, e isso, se houvesse amor, não acontecia...

Suzy In love* xD disse...

Seja o que for...quer saia desiludida ou não, vale , realmente, a pena...pois este brilho no olhar, este sorriso aberto, este palpitar do coraçao constante, o arrepio na pele quando 'AQUELA' pessoa nos toca valem por tudo e mais algma coisa! =D


Estou in love, SIIIIIM! E AMO ESTAR! =D